Milk em busca da dignidade

milk3

Milk (Milk – A Voz da Igualdade, EUA, 2008). Direção: Gus Van Sant. Roteiro: Dustin Lance Black. Fotografia: Harris Savides. Música: Danny Elfman. Elenco: Sean Penn; Emile Hirsch; Josh Brolin; Diego Luna; James Franco; Alison Pill.

8 Indicações – Academy Awards®: Filme; Direção; Ator (Sean Penn); Ator Coadjuvante (Josh Brolin); Edição; Figurino; Trilha Sonora Original; Roteiro Adaptado.

1 Indicação – Golden Globes®: Ator – Drama (Sean Penn).

 

Filmes como Milk – A Voz da Igualdade são importantes nos dias de hoje. Principalmente porque tratam de um tema que vai além do que a própria trama enfoca, no caso o direito dos homossexuais. A obra simboliza a necessidade humana em opinar e ser livre das amarras do preconceito, sendo justamente um tratado sobre a dignidade e sobre a igualdade.

Entretanto, a relevância e o peso que Gus Van Sant imprime à obra é justamente por se tratar de uma luta contra a homofobia em um dos Estados norte-americanos onde mais forte estava a resistência. Baseado em fatos, Milk – a Voz da Igualdade trata da história do primeiro candidato gay oficialmente eleito na Califórnia e as suas lutas e embates contra o preconceito em San Francisco.

O retrato da figura de Harvey Milk, no entanto, não é de todo original, principalmente por estar inspirado no documentário The Times of Harvey Milk, de Rob Epstein, lançado em 1984 e que venceu o Oscar® nesta categoria. (O filme, dividido em 11 partes, pode ser conferido no youtube – sem legendas – http://www.youtube.com/watch?v=2zbrMPhqwS4&NR=1. Abaixo segue o trailer:

Porém, mesmo assim, é o primeiro grande filme a contemplar os direitos civis pela perspectiva do movimento gay. A trama se dá a partir do foco narrativo construído sobre uma gravação em cassete que Milk fez, ao completar 48 anos, para ser reproduzida em caso de morte, agindo, assim, como um narrador da própria história.

A utilização de imagens de arquivo e recortes de jornais dá credibilidade documental a história, assim como a colaboração de amigos e pesquisadores sobre a vida do político ressaltam a preocupação com a exposição clara dos fatos.

Outro elemento que merece menção é a seleção de atores e a sua semelhança com as personalidades tratadas no filme. Todos os personagens estão muito bem caracterizados, em especial o inseguro antagonista Dan White (Josh Brolin) e, é claro, o protagonista Harvey Milk, que tem um retrato definitivo na interpretação extraordinária de Sean Penn.

O relato da história das tentativas eleitorais de Milk, são o mote da história, mas o diretor consegue dosar esses elementos políticos com a vida pessoal do protagonista, retratando suas histórias de amor e seus desejos pessoais.

Van Sant consegue transcender os gêneros cinematográficos biografia, drama e romance e estabelece sua obra como um documento humano que aborda, acima de tudo, a necessidade de proporcionar esperança às pessoas e à sociedade. Um filme acima de qualquer preconceito.

 

Então, aprecie grandes interpretações, e até breve.

 

Macc Avaliação: 9

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: