Frost/Nixon: cara a cara com a verdade

frost-nixon

Frost/Nixon (Frost/Nixon, EUA/ING/FRA, 2008). Direção: Ron Howard. Roteiro: Peter Morgan. Fotografia: Salvatore Totino. Música: Hans Zimmer. Elenco: Frank Langella; Michael Sheen; Sam Rockwell; Kevin Bacon; Oliver Platt; Rebecca Hall.

5 Indicações – Academy Awards®: Filme; Direção; Ator (Frank Langella); Edição; Roteiro Adaptado.

5 Indicações – Golden Globes®: Filme; Direção; Ator – Drama (Frank Langella); Roteiro; Trilha Sonora.

 

Eu sou sincero quando não gosto das escolhas que alguns diretores recorrentemente tomam. Meus amigos sabem que tanto Pedro Almodóvar quanto Steven Spielberg não possuem minha admiração. Ainda que eu saiba elogiar trabalhos seus, sempre há algo que me possibilita dizer um “porém”. Outro diretor que posso colocar nesse roll é Ron Howard, que de menino-ator tornou-se um dos diretores preferidos por Hollywood.

Depois de fazer filmes que vão dos bons Apolo 13 (1995) e Uma mente brilhante (2001), passando pelos blockbusters O código daVinci (2006) e Anjos e demônios (que será lançado em 2009) até os tenebrosos O grinch (2000) e Edtv (1999), o produtor-ator-diretor apostou em um sucesso da Broadway para não errar na escolha: Frost/Nixon. E tenho que admitir que ele acertou no projeto e, principalmente, nos elementos de linguagem cinematográfica que emprega.

Para quem pretende ver o filme é interessante conferir trechos da entrevista original exibida na televisão no site: http://www.frostnixon.com/ ou mesmo no youtube. Aqui colocamos o trailer promocional do dvd da entrevista original:

O filme de Howard é baseado em uma peça de Peter Morgan, que também é o roteirista. A obra é uma dessas produções feitas mais para norte-americanos do que para o público em geral. Ainda assim, sua preocupação em recuperar a história do ex-presidente Richard Nixon, que renunciou devido ao escândalo de Watergate, é feita de maneira correta e bastante envolvente.

A obra se passa no ano de 1977, quando Nixon (Frank Langella), nada disposto a assumir a culpa pelo escândalo, concordou em conceder uma entrevista. O jornalista britânico David Frost (Michael Sheen), apresentador de programas de entretenimento, com reputação de mulherengo e fútil, foi quem procurou realizar o feito de conseguir uma confissão de culpa do ex-presidente, com a finalidade de se autopromover.

A edição é ágil e dá o dinamismo necessário principalmente no confronto frente à frente entre Nixon e Frost. A técnica empregada de ressaltar a observação do ouvinte, assim como a reação dos bastidores no momento de cada pergunta e resposta, dá a tensão certa a recriação do que foi um momento histórico da televisão. Como sugestão é interessante assistir também Todos os homens do presidente (1976), de Alan J. Pakula e Nixon (1995), de Oliver Stone, que juntamente com este Frost/Nixon formam uma bela trilogia do político republicano e 37º presidente norte-americano.

Porém (e sempre ele), alguns personagens coadjuvantes do filme que são enfatizados na direção, somem e se apagam no decorrer da obra. Exemplo disso é a figura feminina e caso de Frost, Caroline (Rebecca Hall). A sua participação serve pra realçar a imagem fútil do jornalista, e também para injetar dúvida quanto o caráter dela em relação a produção da entrevista. Mas, uma personagem que fala bastante na primeira hora de filme e chama a atenção de todos no filme, inclusive do próprio Nixon, cala-se e praticamente vira uma espectadora e um adereço da história. Pode ter sido proposital, mas não convence.

Ainda assim, o filme é um grande êxito, prendendo o espectador, com ótimos diálogos, e magníficas interpretações, em especial dos protagonistas Langella e Sheen. Ao recriar as quatro longas sessões de perguntas e respostas, a obra foca na busca pela verdade e pela confissão. E devo admitir que é o trabalho do diretor Howard que consegue imprimir um tom humano às personagens sem que para isso tenhamos compaixão por Nixon. E isso é fundamental.

Então, testemunhe a verdade, e até breve.

Macc Avaliação: 9

Anúncios

Uma resposta to “Frost/Nixon: cara a cara com a verdade”

  1. Fabricio Says:

    Fala, Macc. Estou lendo todos os teus textos. Parabéns uma vez mais pela iniciativa.
    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: